Fantasia Lusitana

Os avós do realizador, um retrato de memórias de família, como uma screwball comedy encerrada num apartamento. Os actores em frente ao espelho, os camarins de um teatro em ruinas. Os balneários de um pequeno clube de futebol, os roupeiros e o funcionário que zela pela manutenção do estádio. A Nossa Forma de Vida (2012), O Lugar que Ocupas (2016) e Viveiro (2019), um percurso de documentários como elogios do quotidiano, justos e que revelam afecto pelos seus personagens, imagens muitas vezes apresentadas como reflexos em planos que são como um contra-campo da nossa realidade. Pedro Filipe Marques, documentarista e montador de uma boa parte da ficção portuguesa contemporânea, de filmes de Manuel Mozos, Miguel Gomes, Pedro Costa, Sérgio Tréfaut e, entre outros, Margarida Cardoso, que foi a escolha para a carta branca que lhe propusemos, com A Costa dos Murmúrios. (VR)

Viveiro

de Pedro Filipe Marques

Dia 10-10 18h00 (PA)
(Portugal, documentário, 2019, 80 min) M/12
Com a presença de Pedro Filipe Marques e Vasco Baptista Marques

Em "Viveiro", Pedro Filipe Marques documenta o dia-a-dia do clube de futebol de Arcozelo, cujo campo é constantemente assolado pelo vento do Norte. Durante toda a semana, São e Cunha, os dois funcionários do clube, têm de cuidar das roupas e estar atentos às condições do campo, de modo a que nada falte aos jovens jogadores.

A Nossa Forma de Vida

de Pedro Filipe Marques

Dia 11-10 18h30 (PA)
(Portugal, documentário, 2012, 90 min) M/12
Com a presença de Pedro Filipe Marques e Vasco Câmara

Oitavo andar de uma torre azul. O casamento entre o trabalhador eterno Armando e o consumismo da dona de casa Maria Fernanda sobrevive há 60 anos. Partilham as suas visões como parceiros do mesmo crime, transformando o quotidiano numa breve comédia da vida e comentando sobre aquilo que um país em decadência económica ainda tem para lhes dar. O multipremiado filme de estreia de Pedro Filipe Marques, em que o protagonismo é entregue aos seus avós.

O Lugar que Ocupas

de Pedro Filipe Marques

Dia 12-10 15h00 (GA)
Sessão para escolas (alunos de interpretação - ACE)
(Portugal, documentário, 2016, 160 min) M/12
Com a presença de Pedro Filipe Marques

Olhamo-nos ao espelho como se a imagem fosse uma arma de defesa. De noite, escondo-me em camarins de actores para uma experiência de classe. De dia, enfrento a demolição de um velho teatro que dará lugar a um parque de estacionamento. Um guarda-chuva ergue-se num monte de areia. Ah, os Dias Felizes! O bulldozer é um dinossauro que balança o pescoço diante da bandeira da UE. Nos bastidores, espera-se público. Até quando ninguém vem. Resta-me assistir ao fim do mundo, onde todas as espécies em perigo sobem à cena. Escolhe o lugar certo pois mesmo quando o céu desaba, há-de haver sempre teatro. Uma reflexão em registo ensaístico sobre espelhos, representação, teatro e a vida que os infiltra.

Carta branca

A Costa dos Murmúrios

de Margarida Cardoso

Dia 17-10 17h45 (PA)
(Portugal, ficção, 2004, 115 min) M/12
Com a presença de Pedro Filipe Marques e Margarida Cardoso

No final dos anos 60, Evita chega a Moçambique para casar com Luís, um estudante de matemática que ali cumpre o serviço militar. Evita rapidamente se apercebe que Luís já não é o mesmo e que, perturbado pela guerra, se transformou num triste imitador do seu capitão, Forza Leal. Perdida num mundo que não é o seu, Evita apercebe-se da violência de um tempo colonial à beira do fim. Uma adaptação do romance homónimo de Lídia Jorge, que aborda um momento ainda doloroso e com muitas feridas abertas da História de Portugal.